E quem somos nós diante do vírus?

Atualizado: 9 de abr. de 2020




O momento é de preservação à vida. Diante de situações de incertezas, olhemos internamente o que podemos contribuir para melhorar e mudar a situação.


Não podemos dizer que somos imunes ao desconhecido, não desmereceremos o mal que este pode causar, enquanto está afetando o outro.


É hora de unirmos nossas forças com nosso resguardo, entrarmos em prece para que nos tornemos tão fortes à ponto de combater qualquer mal.


Como podemos nos manter forte?


A energia canalizada, visando os cuidados solicitados, ao cuidar de nossa casa, dando atenção ao que importa nessa vida, sendo solidário, amável sem tocar, sendo gentil sem abraçar, utilizando a internet como fonte de suprirmos a ausência de nossos familiares e amigos, favorecendo e fortalecendo laços de compaixão com os demais que nem conhecemos. 


Quando a guerra acabar, estaremos orgulhosos de nossas atitudes e dos demais conscientizados. 


Estaremos prontos aos abraços demorados, para as conversas intermináveis, sem a preocupação de nos mantermos distantes.



Continuaremos apoiando uns aos outros, porque ninguém consegue ser sozinho e é isso que o vírus veio nos mostrar.


Não podemos esmorecer diante de tantas pessoas que estão de frente nessa linha de combate para trazer dias melhores.


Cuidar da nossa mente, para que cuidemos da gente, para um mundo onde todos sentem, o que é o valor de um abraço quente.

Dias melhores virão, nos manteremos unidos! 💓

Abraços fraternos,



Consultora Selena



Equipe Dom Cigano





17 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Confie